Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]



Os "parvos" nos tribunais

Quinta-feira, 05.09.13

Há meses chegou-me às mãos um “mail”, cheio de humor, muito bem escrito por autor desconhecido e que a minha memória agora repesca.

Com a devida vénia, aqui vai o que me lembro…

O Sr. Domingos Névoa (“Bragaparques) conquistou um lugar ao sol no mundo empresarial, mas não se livra de suspeitas e denúncias de corrupção em torno dos seus negócios (http://www.jn.pt/PaginaInicial/Policia/Interior.aspx?content_id=1152582&page=-1)

Ofereceu, dizem, 200.000 euros para que o detentor de um cargo político lhe fizesse um favorzinho. Feita a denúncia, o Tribunal deu como provado o facto mas absolveu-o por entender que o político em causa não tinha os poderes necessários para dar provimento ao pedido. Ou seja, o Tribunal deu como provado um suborno inadequado.

Portanto, quem subornar uma pessoa errada não é corrupto, é só parvo.

Imagine-se uma sentença para outros casos e situações: quem assassinar uma pessoa errada não é assassino é incompetente, quem assaltar o banco errado não é ladrão é distraído, quem imprimir notas em mau papel, com valor facial, cores, assinaturas e papel errados não é falsário, é um mau artista, quem roubar um carro avariado não é ladrão é um ignorante em mecânica. E por aí fora.


São actos ilegais feridos de ilegalidades, praticados à balda e, obviamente, de feitura e eventual tramitação inadequadas para uma eventual condenação nos tribunais portugueses.

Em Portugal, a Lei exige talento no crime e uma tramitação absolutamente inatacável.

Não é qualquer um que é criminoso, era o que faltava. “Tenha paciência Sr. Fulano de Tal, tente outra vez, assim não. Isto não é crime que se apresente, ora francamente!”. 


 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado por Alea às 09:26


Comentar:

Mais

Comentar via SAPO Blogs

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Este blog tem comentários moderados.

Este blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.