Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]



Os "inconseguimentos" da Assunção e os provérbios - Parte 3

Quarta-feira, 04.02.15
 
 

proverbios.jpg

As intelectualóides e repetidamente imbecis afirmações da “presidenta” da Assembleia da República Portuguesa, Assunção Esteves, poderão um dia revelar ao ignaro povo eleitor as seguintes “inconseguidas” versões de provérbios portugueses:
- “Expõe-me com quem deambulas e a tua indiosincrasia augurarei” (Diz-me com quem andas dir-te-ei quem és).
- “Espécime agrícola na cavidade metacárpica supera os congéneres revolteando em duplicado” (Mais vale um pássaro na mão do que dois a voar).
- “Ausência de percepção ocular insensibiliza o órgão cardial” (Olhos que não vêem, coração que não sente).
- “Equino objecto de dávida não é possível de auscultação odontológica” (A cavalo dado não se olha o dente).
- “O globo ocular do perfeito torna obesos os bovinos” (O olhar do amo engorda o gado).
- “Idêntico ascendente idêntico descendente” (Tal pai tal filho).
- “Descendente de espécie piscícola sabe movimentar-se em líquido inorgânico (Filho de peixe sabe nadar).
- “Pequena leguminosa seca após pequena leguminosa seca atesta a capacidade de ingestão da espécie avícola” (Grão a grão enche a galinha o papo).
- “Tem a monarquia no ventre” (Tem o rei na barriga).
- “Quem movimenta os músculos suprafaciais mais longe do que o primeiro movimenta-os substancialmente” (Quem ri por último ri melhor).
- “Quem aguarda longamente atinge exaustão” (Quem espera desespera).
- Etecetera.


A mulher é uma convencida que esteve onde esteve e está onde está apenas por "partidarite" e, sobretudo, por "lobby" femeninista no que este tem de pior. O resto são tretas.


Valha-nos Deus.

1266969686518.jpg

 

 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado por Alea às 13:36


Pág. 4/4