Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Na nuvem do acaso

Quase nada de um pouco de tudo.



Segunda-feira, 26.06.17

Os incêndios e a incompetência.

Orson Welles.jpg

                                               Incêndio.jpg

Dados da Comissão Europeia:

Desde 2006, Portugal é o país do Sul da Europa que mais incêndios florestais teve nos últimos 25 anos e é um dos que tem uma maior área do seu território destruída pelo fogo.

Em Portugal, entre 1980 e 2006, houve doze anos em que os incêndios ultrapassaram os 100 mil hectares de área ardida por ano, tendo em 2003, chegado aos 420 mil hectares.

Entre 1980 e 2006, houve 487.172 incêndios (cerca de 36,5% do total ocorrido nos países do Sul da Europa). Neste período, a superfície ardida foi de 5.070.305 hectares em Espanha, 3.128.592 em Itália, 3.121.776 hectares em Portugal, 1.167.396 hectares na Grécia e 810.417 hectares em França.

Quanto à área ardida em cinco países do Sul da Europa, entre 1980 e 2013, Portugal surge desde meados dos anos 90 como o país com mais hectares atingidos por fogos florestais, ano após ano. Seguem-se a Espanha, Itália, França e Grécia. Mas enquanto em Portugal a área florestal diminuiu 7 % em Espanha aumentou 30%.

A tragédia do passado Domingo dia 17 de Junho (porque de tragédia se tratou com um número de mortes – 62 - nunca atingido mesmo no passado longínquo) trouxe consigo, para além de três dias de luto nacional que reflectem a “dor e solidariedade” dos responsáveis do Estado, um rol de “reflexões”.

Porque, dizem, se trata de um problema de prevenção, de ordenamento do território, de insuficiência de meios humanos e materiais, etc. É verdade. E a coordenação entre todos os intervenientes (Bombeiros, GNR, INEM, forças militares, meios aéreos...)? Não houve, embora haja uma Autoridade Nacional da Protecção Civil. E a correcta e cabal informação a todos os intervenientes? Não houve, embora haja um sistema integrado de informação, o chamado SIRESP, que custou ao estado cerca de 500 milhões de euros mas que não funcionou.

Que tudo se deveu a invulgarmente altas temperaturas (ultrapassaram os 44ºC), à muitíssimo baixa humidade do ar, a ventos fortíssimos e cruzados.

Sim, as muito adversas condições atmosféricas são incontestáveis mas não explicam os 47 mortos que na sua fuga ficaram encurralados numa estrada nacional invadida por chamas, de um lado e outro, que ultrapassaram as copas de árvores plantadas nas bermas da estrada. Segundo a GNR a estrada não foi cortada por falhas nas comunicações e por falta de meios: uma viatura, dois guardas no terreno e um no posto...

Estrada Nacional.jpg

Sim, o muito baixo “tecto” dificultava, pelo muito fumo, qualquer combate aéreo.

Sim, a explicação também está nos baldios com os seus terrenos não limpos e na falta de água (sempre escassa) e a floresta (que é o nosso "petróleo") continua vulnerável ao fogo e tudo isso, que ninguém nega, não é desculpa porque a questão não é de hoje, tem dezenas de anos.

Disse o Marquês de Pombal, depois do terrível sismo de 1755, que era “tempo de enterrar os mortos e cuidar dos vivos” e promoveu de imediato a construção de uma cidade nova destruída pelo maior sismo registado na história da humanidade.

O tempo que passou após os enormes fogos que assolaram o território nacional desde os últimos 30 a 50 anos dariam para construir várias cidades devastadas por desastres naturais ou por guerras, apenas com os meios humanos e materiais de há quatro séculos.

       Basta.jpg

A explicação está na incompetência e, sobretudo, na incúria dos que têm governado este desgraçado país. Passados poucos dias do controlo da catástrofe ficaram de lado o choro, os beijos e os abraços de condolência e começou a caça aos culpados; os "outros" como sempre.

As eleições autárquicas estão à porta…

       Rato.jpg

 

                   

 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

por alea às 18:52



Mais sobre mim

foto do autor


Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Pesquisar

Pesquisar no Blog  

calendário

Junho 2017

D S T Q Q S S
123
45678910
11121314151617
18192021222324
252627282930


Links

Blog

  • www.metralhada.blogspot.com