Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Na nuvem do acaso

Quase nada de um pouco de tudo.



Quinta-feira, 27.08.15

Ora bolas!

 
 

É bom, é bom, é bom.jpg

Começou a desgarrada eleitoral com outro assunto importantíssimo, largamente coberto pelos canais televisivos e pelos jornais. O da discordância partidária quanto ao modelo dos debates entre as candidaturas às próximas eleições legislativas.
Diz a oposição em bloco que se trata de debates entre candidaturas e não entre os partidos e que no caso de coligações só pode participar um representante dessa coligação. Invocam o disposto na Lei e se de facto a Lei assim o entende assim deveria ser feito.
Diz a actual coligação de dois partidos que não. Que os “lideres” dos partidos que dela fazem parte e que concorrem às eleições novamente coligados têm ambos o direito de participar conjuntamente nos debates. Este entendimento conduziria, julgo, a um desequilíbrio informativo. De facto, se por hipótese houvesse uma coligação eleitoral de 4 partidos e, do outro lado, um único partido concorrente, o tempo de debate seria de 80% versus 20%. Debate equilibrado? O bom-senso diz que não.
Vai daí, assiste-se a uma guerra infantil entre pessoas crescidas.
Ai eu não posso participar? Então não participamos todos. Ai só um representante de uma coligação pode participar? Então, no debate tal não vai o “líder” vai o “sub líder”. Ah sim? Então nós também enviamos um “sub líder”. Ai vai um “sub líder”? Então eu “sub líder”, que não desprezo ninguém, que nunca recusei qualquer debate e que sou um democrata não vou comportar-me como nos regimes comunistas em que se prendiam e cortavam cabeças e aceito um debate com um “sub líder”.
Enfim, uma discussão ridícula.
Mesmo que assim não fosse, qual seria, qual é, o interesse dos debates? Hoje em dia, pouco ou nenhum porque já se sabe o que irão trazer.
De um lado, uma constante e repetitiva referência à irresponsável governação passada que levou o país à banca rota e que só uma inconsciência colectiva desejaria ver repetida. Também o sublinhado de indicadores económicos, financeiros e sociais que traduzem uma “tendência” para uma “clara” consolidação orçamental, um decréscimo do desemprego, uma redução do deficit e da dívida pública e eteceteretal. Enfim, a proclamação do sucesso de uma política de austeridade cujas agruras e graves consequências o eleitor já esqueceu. O exemplo grego será também utilizado até à náusea.
Do outro lado, da oposição, os argumentos não são unânimes. Sair da zona euro e não aceitar o Pacto Orçamental ou modificar um regime de austeridade por outro diferente o qual, no entanto, se encontra mergulhado na névoa, na contradição e no disparate numérico de que é exemplo a “promessa” da criação de 207000 postos de trabalho - a qual afinal nunca foi promessa mas apenas o resultado expectável de uma estimativa política – e cujo número é aquele e não 199900, nem 267.000, nem 207001, nem mais nem menos. Também se discutirá a bondade da informação estatística, porque não é “homóloga”, porque não se baseia em “modelos” normalizados, porque esconde e manipula a realidade. Apontar-se-á para a falta de fundamentação analítica do programa eleitoral da coligação. Far-se-á apelo à confiança ou à competência ou a uma política patriótica e eteceteretal.
Claro, também surgirão de ambos os lados declarações laudatórias ou pouco modestas ou pouco realistas e "sujidades".
Novidades? Nenhumas. Esclarecimentos? Nenhuns. Definição clara de reformas estruturais? Nenhuma. Promessas? Muitas, como é hábito.
Porquê tanta discussão e negociação sobre os debates? Porque, tal como a magna questão dos cartazes, é o resultado do estado a que isto chegou.
E assim anda Portugal nestas estúpidas desgarradas.
“Que mais irá acontecer?”.

merda.png

 

 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

por alea às 11:21



Mais sobre mim

foto do autor


Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Pesquisar

Pesquisar no Blog  

calendário

Agosto 2015

D S T Q Q S S
1
2345678
9101112131415
16171819202122
23242526272829
3031


Links

Blog

  • www.metralhada.blogspot.com