Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Na nuvem do acaso

Quase nada de um pouco de tudo.



Domingo, 17.02.13

Isto só pode virar m...

 
 
 
 
 
 
 
 
 

 

 

 

http://www.youtube.com/watch?v=dDG0GcScCXA

Peço desculpas, imensas, pela ideia e pela frase “vai tomar no c…” (vernácula, ordinária e muito pouco “intelectual”). A frase não é minha mas considero-a muito adequada ao contexto e tem o carimbo de direitos de autor do ex-Secretário de Estado da Cultura (sublinho “cultura”) Francisco José Viegas (FJV). Foi amplamente publicada nos jornais e consta no blog de FJV “A Origem das Espécies" http://origemdasespecies.blogs.sapo.pt/.

Vá levar” foi, na minha juventude, uma exclamação de desespero ordinária mas, sei-o hoje, utilizada com o verbo impróprio. Nunca é tarde para se aprender. Registei e no futuro poderei adoptar, se as circunstâncias para tal se apresentarem (nomeadamente no domínio fiscal), o termo correcto “Vá tomar”.

Transcrevo, com a devida vénia, a maravilhosa ameaça do ex-Secretário de Estado da Cultura (sublinho agora "ex-Secretário de Estado"): 

“Queria apenas avisar que, se por acaso, algum senhor da Autoridade Tributária e Aduaneira tentar fiscalizar-me à saída de uma loja, um café, um restaurante ou um bordel (quando forem legalizados) com o simpático objectivo de ver se eu pedi factura das despesas realizadas, lhe responderei que, com pena minha pela evidente má criação, terei de lhe pedir para ir tomar no cu, ou, em alternativa, que peça a minha detenção por desobediência” e, mais adiante, “Ele, pobre funcionário, não tem culpa nenhuma; mas se a Autoridade Tributária e Aduaneira quiser cruzar informações sobre a vida dos cidadãos, primeiro que verifique se a Comissão Nacional de Protecção de Dados já deu o aval, depois que pague pela informação a quem quiser dá-la”. FJV já afirmara que: “um estado falido e especialista em extorsão decida sitiar os cidadãos com leis absurdas é coisa digna de um monumental manguito”.                                                 

 FJV foi secretário de Estado da Cultura do Governo de Passos Coelho até Outubro de 2012, data em que apresentou a sua demissão, invocando motivos de saúde. A razão não podia ser outra, como é habitual nestes casos.

Claro que houve pronta e muito lúcida reacção do Governo na pessoa da criatura Relvas. O Ministro-Adjunto e dos Assuntos Parlamentares afirmou não ter lido as afirmações de FJV e disse que respeita "a opinião de todos os portugueses, tenham ou não feito parte do Governo". Acrescentou saber que "as medidas são difíceis e delicadas" e realçou que cabe a quem decide tomá-las fazê-las aplicar.

Frases próprias do estadista que julga ser.

O tema “vá tomar no c…” deve-se à artista Cris Nicolloti com mais de trinta anos de carreira (http://www.youtube.co/watch?v=hV76KXU1x6g).

Após o sucesso da canção, Cris gravou "Eu falei que isso ia virar merda", seguindo a mesma linha do "Vai tomar no c…".

Acho que sim, acho que isto só pode virar merda.

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

por alea às 00:28



Mais sobre mim

foto do autor


Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Pesquisar

Pesquisar no Blog  

calendário

Fevereiro 2013

D S T Q Q S S
12
3456789
10111213141516
17181920212223
2425262728


Links

Blog

  • www.metralhada.blogspot.com