Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Na nuvem do acaso

Quase nada de um pouco de tudo.



Sexta-feira, 18.10.13

Se...

 

Tradução livre de uma versão em língua francesa do poema de Kippling (que me deram quando muito novo e que em mim sempre esteve presente). O texto original é muito diferente e transcreve-se no fim.

Se consegues ver a obra da tua vida destruída

E, sem dizeres uma única palavra, voltares a reconstruí-la,

Se consegues perder, de uma só vez, o lucro de cem coisas

Sem um gesto e sem um suspiro;

Se consegues ser amante sem ser louco de amor,

Se consegues ser forte sem deixar de ser terno

E, no entanto, sentindo-te odiado não odiares

Mas lutares e defenderes-te;

Se consegues aguentar ouvir as tuas palavras

Adulteradas por gentalha para engano de idiotas,

E de ouvir das suas desvairadas bocas mentiras sobre ti

Sem tu próprio mentires com uma única palavra tua;

Se continuas digno sendo popular,

Se consegues ser humilde sendo conselheiro de reis,

Se consegues amar os teus amigos como irmãos

Sem que nenhum deles seja tudo para ti;

Se sabes pensar, observar e conhecer,

Sem nunca seres céptico ou destruidor;

Sonhar mas sem deixar que o sonho seja o teu dono,

E meditares sem que os pensamentos sejam o teu propósito,

Se consegues ser duro sem nunca teres raiva;

Se consegues ser corajoso sem seres imprudente,

Se sabes ser bom, se sabes ser sábio,

Sem seres moralista ou pedante;

Se consegues encontrar o Triunfo depois da Derrota

E enfrentares do mesmo modo esses dois impostores,

Se consegues manter a coragem

Quando todos a perderam;

Então, os Reis, os Deuses, a Sorte, a Vitória,

Serão, para sempre, os teus submissos escravos,

E, o que é bem mais valioso do que reis e glória,

            Serás um homem, meu filho.            

(tradução livre do francês, LLP).

" If ", R. Kippling

If you can keep your head when all about you

Are losing theirs and blaming it on you;
If you can trust yourself when all men doubt you,
But make allowance for their doubting too:
If you can wait and not be tired by waiting,
Or, being lied about, don't deal in lies,
Or being hated don't give way to hating,
And yet don't look too good, nor talk too wise;

If you can dream---and not make dreams your master;
If you can think---and not make thoughts your aim,
If you can meet with Triumph and Disaster
And treat those two impostors just the same:.
If you can bear to hear the truth you've spoken
Twisted by knaves to make a trap for fools,
Or watch the things you gave your life to, broken,
And stoop and build'em up with worn-out tools;

If you can make one heap of all your winnings
And risk it on one turn of pitch-and-toss,
And lose, and start again at your beginnings,
And never breathe a word about your loss:
If you can force your heart and nerve and sinew
To serve your turn long after they are gone,
And so hold on when there is nothing in you
Except the Will which says to them: "Hold on!"

If you can talk with crowds and keep your virtue,
Or walk with Kings---nor lose the common touch,
If neither foes nor loving friends can hurt you,
If all men count with you, but none too much:
If you can fill the unforgiving minute
With sixty seconds' worth of distance run,
Yours is the Earth and everything that's in it,
And---which is more---you'll be a Man, my son!


 



 

Autoria e outros dados (tags, etc)

por alea às 11:42



Mais sobre mim

foto do autor


Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Pesquisar

Pesquisar no Blog  

calendário

Outubro 2013

D S T Q Q S S
12345
6789101112
13141516171819
20212223242526
2728293031


Links

Blog

  • www.metralhada.blogspot.com