Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Na nuvem do acaso

Quase nada de um pouco de tudo.



Terça-feira, 09.04.13

O descaramento e a falta de vergonha

 

Quando, no passado Domingo 7 de Abril,  questionado pela entrevistadora sobre eventuais semelhanças entre o caso de Miguel Relvas e as condições de obtenção da sua licenciatura Pinto de Sousa respondeu:

“Pois é...Isso ofende-me e essa sua pergunta dá-me a oportunidade de regressar a esse tema...quero começar por dizer isto: não sou o filho do insucesso escolar...estive seis anos no ensino superior...” e, mais à frente, reconhecendo que era elogio em boca própria, afirmou ter sido ex aequo o melhor aluno do seu mestrado no ISCTE.

Lembremos factos da sua frequência no ensino superior e, depois, os que viram e ouviram a criatura que tirem conclusões.

- 1979: Bacharelato no Instituto Superior de Engenharia Civil de Coimbra (engenheiro técnico civil);

- 1987 a 1993: Matriculado na Universidade Lusíada para cursar Direito. Abandona o curso. (neste período participa no curso de engenharia sanitária na Escola Superior de Saúde Pública).

- 1994 (quinze anos após o seu bacharelato): Inscrição no Instituto Superior de Engenharia de Lisboa (ISEL) para efeitos de obtenção do grau de licenciatura. Não termina o curso e após a frequência de apenas dez cadeiras semestrais muda de estabelecimento de ensino.

- 1995: Sem qualquer certificado de habilitações do ISEL, inscreve-se na Universidade Independente (UI) para efeitos de obtenção do grau de licenciado em engenharia civil. A sua candidatura é aceite. Frequenta cinco disciplinas, incluindo “Inglês Técnico”, e concluídas estas (cujas classificações são lançadas num domingo de Agosto) sai em 1996 com um diploma de licenciatura. Tudo envolto em “estranhezas” merecedoras de investigações jornalísticas e judicial. 

- 2005: Frequenta o 1º ano do curso de mestrado (com uma duração de dois anos) do Instituto de Ciências Sociais e Tecnologia e Arquitectura (ISCTE). Não conclui o curso.

- 2007: A Universidade Independente é encerrada compulsivamente pelo o então Ministro da Educação.

O Ministério Público, após investigações iniciadas em 2006, constitui 26 arguidos pelos crimes, entre outros, de associação criminosa, burla qualificada, falsificação de documento, corrupção.

 

Estes são factos relacionados com as habilitações profissionais do engenheiro técnico civil José Sócrates Pinto de Sousa.

                              A vergonha segundo Goya

                                  http://pt.wikipedia.org/wiki/Ficheiro:Goya9.jpg

O caso Relvas é mais vergonhoso, como já ouvi afirmar?  Olhem que não, olhem que não. Mais patético talvez. O homem tem qualidades de líder? Tem, mas o homem é um aldrabão.

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

por alea às 20:53



Mais sobre mim

foto do autor


Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Pesquisar

Pesquisar no Blog  

calendário

Abril 2013

D S T Q Q S S
123456
78910111213
14151617181920
21222324252627
282930


Links

Blog

  • www.metralhada.blogspot.com